Brasil cria 204 mil vagas com carteira assinada em 2018

O mercado de trabalho continua se recuperando após um longo período de recessão. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) revelam que foram criados 56.151 postos formais de trabalho em março. Considerado o melhor resultado para o mês em cinco anos.

O saldo é um balanço entre admissões e demissões de trabalhadores com carteira assinada. Nesse caso, mais pessoas foram empregadas do que demitidas no mês passado.

Entre janeiro e março, o saldo acumulado de emprego está em 204.064 mil, em uma demonstração da recuperação do mercado de trabalho. “Nosso Brasil segue a rota da retomada do crescimento, com mercado aquecido e a certeza de que estamos no rumo certo”, avaliou o ministro do Trabalho, Helton Yomura.

SETORES

O principal resultado entre setores econômicos no mês foi o de serviços, um importante termômetro para a atividade econômica. Nesse caso, foram abertos 57.384 novos empregos.

Em seguida, a indústria da transformação criou 10.450 mil vagas formais de emprego e a construção civil criou 7.728 empregos com carteira assinada. Outros setores, como a administração pública e a indústria extrativa também geraram empregos.

Por outro lado, a agropecuária e o comércio registraram resultados negativos no período, ou seja, contabilizaram mais demissões do que admissões

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp.
Compartilhar