Estudantes de Feira de Santana atualizam dados para o Primeiro Emprego

Nas três instituições de ensino profissionalizante de Feira de Santana, é intensa a movimentação de estudantes que atualizam seus dados cadastrais para participar do “Primeiro Emprego”. O projeto vai oferecer nove mil vagas de trabalho até 2018 para os estudantes ativos da Educação Profissional e os já formados a partir de 2015 que obtiverem melhoras notas. Para participar os jovens devem acessar o site da Secretaria da Educação e atualizar seus dados até a próxima sexta-feira (19).

No Centro Estadual de Educação Profissional Áureo de Oliveira Filho, no bairro Santa Mônica, cartazes foram fixados em todas as salas de aulas e murais com objetivo de chamar a atenção dos 700 alunos distribuídos nos cursos de edificação, química, mecânica, informática, eletrotécnica e segurança do trabalho .

Na zona rural do município, mais precisamente na Pedra Ferrada, localidade do distrito de São José, funciona o Centro Territorial de Educação Profissional Portal do Sertão. Lá, 350 alunos são beneficiados com os cursos de informática, edificação, agropecuária, e enfermagem. De acordo com a vice-diretora do Centro, Anete Magalhães, um mutirão está sendo realizado com os próprios alunos do curso de informática e seus monitores com o objetivo de facilitar o recadastramento. “Aqui muitos alunos têm dificuldades de acesso a informática, com esse mutirão resolvemos esse impasse, oportunizando a todos”.

Ainda segundo o diretor da instituição, Ney Pejado, carros de sons estão nas ruas da localidade divulgando o recadastramento. “É uma maneira de alertar os egressos a partir de 2015”, disse.

Cursando informática, Marcos  Geovani, 18 anos, vê o projeto Primeiro Emprego como uma excelente oportunidade na vida. “Imagine! Com um mercado cada vez mais escasso, você se forma e já sai empregado. Um grande presente do Governo”, agradeceu.

Com cursos técnicos na área de saúde, administração e de secretariado, o Centro Estadual de Educação Profissional em Saúde do Centro Baiano projeta recadastrar mais de dois mil alunos (entre atuais e egressos). Segundo a diretora Marica Sueli Barbosa Mota, “todas as providências já foram tomadas para que o procedimento ocorra dentro das normalidades. Até campanha nas redes sociais estamos fazendo”, disse.

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp.
Compartilhar