Está procurando um emprego? Cuidado com as redes sociais, seu futuro patrão está de olho

As fotos daquela última festa animada podem custar seu próximo emprego. Duvida? Uma pesquisa da CareerBuilder com mais de 5 mil profissionais mostrou que 60% dos empregadores usam as redes sociais para pesquisar candidatos a emprego nos Estados Unidos.

Há dez anos, apenas 11% tinham essa prática – uma alta de cerca de 500%! Entre os que pesquisam a vida dos candidatos online, 49% dizem ter encontrado informações na rede para desistir da contratação.

Veja abaixo as principais informações encontradas que os fizeram mudar de ideia:

– Fotos, videos ou informações provocantes ou inapropriadas (46%)
– Informações sobre o candidato bebendo ou usando drogas (43%)
– Comentários discriminatórios sobre raça, religião, gênero etc. (33%)
– Críticas a outros empregadores ou colegas de trabalho (31%)
– Baixa habilidade de comunicação (29%)

E mesmo que você não esteja planejando trocar de emprego, cautela e canja de galinha não fazem mal a ninguém: 41% dos entrevistados dizem usar as redes sociais para pesquisar os atuais funcionários – e 26% dizem já ter encontrado conteúdo que os levou a repreender ou demitir um empregado.

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp.
Compartilhar