Quer largar o emprego e montar seu negócio?

Cada vez mais o brasileiro vem desenvolvendo o espírito empreendedor. Nesta época de virada de ano, esse sentimento parece vir ainda mais à tona. Muitos querem largar o emprego para, no novo ano, terem o próprio negócio. Mas, antes de tomar a decisão, é muito importante pensar em alguns detalhes.

Qual o real motivo de largar seu emprego e ter um próprio negócio?

A primeira coisa que você deve pensar é o motivo pelo qual você esta fazendo essa mudança. É por que não aguenta mais seu chefe? Isso acontece muito. Como coach, já vi muitas pessoas mudarem de emprego ou montarem um negócio porque acreditavam que estavam descontentes com a profissão ou sua ocupação, mas, na verdade, estavam descontentes com o chefe. Aí, acabavam voltando atrás porque viram que tomaram uma decisão completamente errada.

Também é comum o desejo de mudar porque está cansado da profissão que escolheu. Neste caso, entra outra questão: você não precisa trabalhar naquela empresa da profissão que escolheu, por exemplo. Hoje, 85% dos CEOS das empresas são engenheiros de formação. Esse é seu caso? Esses são alguns pontos que você tem que definir. Qual o real motivo que você esta tomando essa decisão?

Existem outros pontos que você deve tomar muito cuidado, tudo é questão planejamento. Primeiro ponto é a questão financeira. Eu não aconselho fazer algo do dia pra noite sem estar calçado financeiramente. Você precisa de dinheiro para promover essa mudança ou até mesmo contratar um orientador financeiro pra te ajudar.

Planejamento para mudança é tudo!

Outra questão é o planejamento das suas ações. Você deve planejar em quanto tempo deve promover essa mudança. Em seis meses? Um ano? Enfim, qual o tempo que você precisa? Coloque sempre data e horário.

Pesquisar é indispensável para quem deseja mudar!

Terceiro e último ponto: pesquise muito sobre esse novo negócio. Hoje, por exemplo, temos sistemas de micro-franquias, que são franquias com valores mais baixos. É um sistema legal para quem tem um caixa razoavelmente bom entre R$ 10 mil e R$ 50 mil, não esquecendo de ver os detalhes de rotina, ocupação, mercado, conversar com outros micro-franqueados…

Se não for franquia, vai começar um negócio seu em determinado nicho? Pesquise a rotina, horários, retornos, como se trabalha. Tente tirar todos os elementos possíveis para poder tomar uma decisão tranquila. Tente não cair nos indicadores do SEBRAE, por exemplo, que diz que 80% das pessoas, a cada quatro anos, acabam desistindo do seu negócio.

Empreender, ter o seu próprio negócio é muito bom, mas tem o outro lado da moeda. Você passa a viver esse negócio durante 24 horas por dia, sete dias por semana. Tenha sempre essa percepção com você.

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp.
Compartilhar