Como elaborar um bom currículo

Vai procurar emprego em 2016? Então, veja as orientações essenciais para preparar um bom currículo.

Quer começar 2016 de emprego novo? O primeiro passo para conseguir boas oportunidades é caprichar no currículo, que é o seu cartão de visitas para a empresa e a primeira impressão que o gestor terá de você. Se ainda não sabe como preparar um bom currículo, veja algumas orientações e dicas eficazes para desenvolver um CV que irá impressionar os recrutadores.

1 – Escolha um design minimalista

Muitos têm a falsa percepção de que um bom currículo é aquele repleto de informações e design extravagante. No entanto, pesquisas internacionais apontam que os gestores gastam poucos segundos analisando um CV, dado que deve refletir na estratégia de preparação do resumo profissional.

Aposte em um layout simplificado e de fácil leitura, em que seja fácil identificar cada uma das informações. Conte suas experiências usando palavras-chaves, de forma direta e reduzida, de modo que o empregador consiga escanear as suas principais qualidades de forma rápida e precisa. Na hora de fazer um bom currículo, vale a máxima “menos é mais”.

2 – Priorize suas qualificações e objetivos

É importante que você conheça muito bem as necessidades e habilidades mais valorizadas na área de seu interesse. Dessa forma, é possível planejar o currículo levando em consideração quais características profissionais e pessoais têm mais a ver com o perfil do setor ou empresa para qual está se candidatando.

3 – Educação em primeiro lugar

Se você está cursando ou finalizando a graduação, o ideal é priorizar as informações relativas à educação e posicioná-las no topo do currículo, logo abaixo dos objetivos profissionais. Primeiro, coloque o nome da Instituição de ensino em que estudou e também do curso. Em seguida, faça uma lista objetiva com os principais aprendizados, diferenciais do seu curso, perfil acadêmico, especializações, etc.

Também é essencial citar os programas e projetos que participou durante a faculdade, como intercâmbios, empresas juniores, laboratórios e trabalhos voluntários.

4 – Experiências profissionais

Logo abaixo das informações acadêmicas devem ser inseridas as experiências profissionais. Se você já fez estágio na área, cite os trabalhos práticos que realizou na empresa e sua contribuição para o desenvolvimento da área. Caso nunca tenha trabalhado ou já tenha exercido alguma atividade que não esteja relacionada com sua atual profissão, coloque as características que desenvolveu durante esse período, considerando qualquer situação a qual tenha sido exposto. Se trabalhou em uma loja de fast food, por exemplo, diga que aprendeu a lidar com o público e a desenvolver atividades em equipe.

5 – Trabalho voluntário e atividades extracurriculares

Muitos estudantes também aprendem lições importantíssimas fora da sala de aula, como trabalho em equipe, dedicação aos projetos e ética. Por isso, inclua experiências extracurriculares que colaboraram para sua formação, como trabalho voluntário em uma ONG, por exemplo. Detalhe as suas responsabilidades nessa atividade, as lições que aprendeu e como contribui para melhorar esse projeto.

Compartilhar